page contents
USA Real Estate Blog

Como aumentar o ROA pode lhe ajudar a crescer no mercado

0 1


Embora, internamente, as nossas atribuições e preocupações como CFOs sejam amplas, buscando sempre equilibrar todos os indicadores para a saúde e rentabilidade da empresa, para o mercado externo, basta, inicialmente, o ROA estar bem posicionado. É muitas vezes a primeira linha de corte de um investidor.

Esse indicador acaba sendo, portanto, o “cartão de visitas” da organização perante o mercado.

Existem duas formas básicas de melhorar o ROA de uma empresa: aumentar o lucro operacional ou diminuir os ativos. Vou me ater à segunda opção hoje, por entender que toda empresa tem ativos e pode otimizar o uso deles.

Como gerir ativos, aumentar o lucro operacional e crescer no mercado

Todos os ativos de uma empresa precisam de monitoramento e controle. Isso é fato. Sem eles é praticamente impossível garantir o máximo de aproveitamento. E para alcançar isso, é necessário ter um sistema bem minucioso e integrado para garantir que não existam desperdícios.

O primeiro passo é, portanto, listar e classificar todos os seus ativos e informações sobre eles. Comece pelo básico:

  • Quais são?
  • Quantos são?
  • Como são utilizados na operação?
  • Quais os custos que geram?
  • Quais os lucros que geram?

Depois de ter esses dados iniciais, verifique se a forma de controle deles é feita em um único sistema ou possui controles nas diferentes áreas nas quais são utilizados.

Com as informações integradas e vistas em conjunto é possível observar se existem gaps que precisam ser sanados. Não podem existir planilhas diferentes conforme o sistema de organização pessoal de cada gestor de área. Isso só expõe a empresa a riscos.

A partir da centralização desses dados, é necessário também monitorar e planejar a manutenção dos ativos, de forma preventiva e, em certos momentos, corretiva. Ter um planejamento e uma cultura de manutenção e controle constantes evitam prejuízos maiores no futuro.

A mensuração do custo de manutenção dos ativos também vai permitir uma otimização destes recursos. Se necessário, irá embasar decisões de se desfazer de certos bens e talvez terceirizar alguns processos, para poder se concentrar no que é o verdadeiro foco do seu negócio.

Em um mundo cada vez mais compartilhado, pagar pelo acesso de certos bens e serviços custa menos do que pagar pela posse. A redução desses ativos pode facilitar o caminho da empresa para crescer no mercado.

É possível fazer gestão dos ativos financeiros?

Da mesma forma, pensando nos ativos financeiros, muitas vezes enfrentamos a decisão de comprometer uma parte substancial do caixa e dos direitos para investir em um novo projeto ou inovações. Porém, devemos lembrar que são riscos calculados a fim de sustentar o crescimento a médio e longo prazo.

Se a decisão for tomada de forma errada, pode acabar influenciando no ROA.

Essas decisões, no entanto, são de caráter gerencial. Precisam ser compartilhadas com a equipe de liderança. Mas cabe ao CFO desenhar a estratégia de forma a reverter uma alocação pontual de ativos financeiros em investimentos em um bom posicionamento da empresa no mercado.

Em qualquer negócio, tão importante quanto ter ativos, é otimizar o seu uso. Boas ferramentas de gestão e controle de qualidade asseguram decisões que podem ser ousadas, mas bem planejadas, trazendo fantásticos resultados.

Você concorda comigo? Você tem dado a devida atenção ao ROA da sua empresa?

Sou José Luís Pereira, trabalho há mais de 30 anos na área de gestão financeira.

Especializei-me primeiro em Portugal e depois expandi minha experiência para Espanha, Angola e Brasil, onde, desde então, participo ativamente na gestão de grandes grupos. Atuo com foco em auxiliar empresas na redução de custos e aumento de lucros.

Conecte-se comigo no Linkedin! Clique aqui.

قالب وردپرس

You might also like

Leave A Reply

Your email address will not be published.

Pin It on Pinterest

Share This

Share this post with your friends!